19/01/2010

O Sonho e a fantasia do Jovem

Além das aparencias

Oração Verdadeira

A vontade de Deus

Esperando respostas

Homens Segundo o Coração de Deus

Hoje Deus faz uma nova escolha. Saul já era um homem maduro e Deus ia confiar o reinado de Israel a uma pessoa tão jovem como Davi. O homem vê a aparência, hoje em dia as pessoas não olham o que o outro é realmente. O mundo vai descartando as pessoas pela beleza, pelo nível social e pela quantidade de diplomas que ela possui. O homem é assim, mas Deus é diferente. O Senhor escolhe uma pessoa por aquilo que está no interior dela. Quando Deus Pai chama a pessoa , ela tem de ir mesmo que esteja tremendo por dentro.

Graças a Deus, a Igreja não é assim. Aqueles que são chamados pelo Senhor,não precisam ter medo. Se você tem certeza de que foi chamado, lute! Porque as pessoas vão olhar a aparência, mas Jesus vai olhar o seu coração. Olhe para os discípulos de Jesus: uns eram pescadores; outros, ladrões e alguns aparentemente feios, mas o Senhor olhou no coração deles. Já pensou se na Canção Nova nós escolhêssemos as pessoas pela aparência?

Deus nunca vai chamar uma pessoa pelos critérios do homem. Você que talvez se sinta o pior ser humano da face da terra, saiba que Deus o chamou. Nunca podemos ir a serviço de Deus baseados nas nossas coisas.

“O que é estulto no mundo, Deus o escolheu para confundir os sábios; e o que é fraco no mundo, Deus o escolheu para confundir os fortes; e o que é vil e desprezível no mundo, Deus o escolheu, como também aquelas coisas que nada são, para destruir as que são” (I Coríntios 1,27-28).

Deus escolhe assim para depois mostrar o poder d’Ele, porque é assim que convence as pessoas. A maioria dos santos escolhidos pela Igreja eram pessoas simples e que revolucionaram o mundo com a simplicidade deles. Deus usa, Deus chama, Deus faz e revoluciona o mundo porque eles eram pessoas segundo o coração d’Ele.

Que nós sejamos pessoas segundo o coração de Deus. A aparência não importa, bonito ou feio não importa, o importante é ser segundo o coração de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Homilia de padre José Augusto
Missionário da Comunidade Canção Nova

Silencio e Palavras

Obediência aos Seus Mandamentos

Jesus é a grande novidade para todos nós. Os discípulos estavam preocupados com a lei antiga e tudo o mais. Cristo lhes disse que eles também iam jejuar e isso aconteceu quando Ele foi crucificado. A partir daí todas as sextas-feiras nós cristãos jejuamos.

“Samuel disse-lhe: Basta! vou cientificar-te do que o Senhor me disse esta noite. Fala, disse Saul. E Samuel: Por pequeno que foste aos teus próprios olhos, acaso não te tornaste o chefe das tribos de Israel, e não te consagrou o Senhor, rei de Israel? O Senhor te havia dado uma ordem, e te havia dito que votasses ao interdito esses pecadores, os amalecitas, combatendo-os até o completo extermínio. Por que não ouviste a sua voz? Por que te lançaste sobre os despojos fazendo o mal aos olhos do Senhor.? Mas eu obedeci à voz do Senhor, replicou Saul; fui pelo caminho que ele me traçou, trouxe Agag, rei de Amalec, e votei ao interdito os amalecitas. O povo somente tomou dos despojos algumas ovelhas e bois, à guisa de primícias do interdito, para os sacrificar ao Senhor, teu Deus, em Gálgala. Samuel replicou-lhe: Acaso o Senhor se compraz tanto nos holocaustos e sacrifícios como na obediência à sua voz? A obediência é melhor que o sacrifício e a submissão vale mais que a gordura dos carneiros” (I Samuel 15,16-22).

As pessoas começaram a pedir um rei, porque queriam ser semelhantes às outras civilizações e o Senhor se entristeceu com isso. Samuel consagra Saul como rei, embora Deus não quisesse, dando um rei ao povo. Por causa do pecado nós não gostamos de ser comandados por ninguém. Ninguém gosta de obedecer, Saul não era diferente. Deus falou que uma das funções do rei era a de ir à frente na guerra. Disse também a Saul que ele não deveria trazer nada caso ele vencesse a guerra. No entanto, ele [Saul] desobedeceu ao Senhor, trouxe animais para sacrificar a Ele. Naquele época, a única coisa que poderia unir o homem a Deus era o sacrifício de um animal.

A Santa Missa é um sacrifício, não é preciso matar um animal como sacrifício. O sacrifício do Novo Testamento não é mais feito com mais animais; é o próprio Homem: Aquele que morreu na cruz por nós. Vir à Missa é o ato mais importante que um ser humano pode fazer. Porque quando vamos à Celebração Eucarística é para Jesus nos salvar. Por essa razão, quando alguém falta à Santa Missa, por preguiça, ela só pode comungar se se confessar. A Eucaristia está acima de qualquer coisa; está em primeiro lugar.

A obediência vale mais que o sacrifício. Não adianta nada você vir à Missa e não obedecer a Deus.
“Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta” ( São Mateus 5,23-24).

Os Mandamentos se resumem em dois [principais]: o primeiro: amar a Deus e o segundo: amar o irmão. De nada valem os sacrifícios que você faz se você não obedece a Deus. Amar ao Todo-poderoso não tem nenhum problema, pois Ele não faz mal a ninguém; mas amar o próximo é muito difícil.

De que adiantam tantos rituais, tantas coisas se você está com o coração cheio de amargura. Quando a gente não perdoa o nosso irmão, o nosso coração fica longe do Senhor. Pode ser que seu coração não consiga, mas se você tenta perdoar, Deus se agrada de seu sacrifício. Que no dia de hoje o Senhor lhe dê a graça de saber perdoar.

Homilia de padre José Augusto
Missionário da Comunidade Canção Nova

13/01/2010

Oração

Oração da Confiança



Ó Divina Misericórdia, estou plenamente convencida de que vós velais com especial benevolência sobre todos aqueles que, de um modo confiante, se entregam a vós. A esses nada há de faltar. Eu vos entreguei todos os meus cuidados, temores e necessidades. Estou tranqüila, porque vós me consolastes com a vossa esperança que é, e será sempre, misericordiosa para comigo.

Os homens podem despojar-me de todos os meus bens, injuriar-me, ofender a minha boa fama; a doença pode privar-me das minhas forças; posso até, pelo pecado e fraqueza minha, perder a vossa graça; eu porém, jamais em tempo algum, abandonarei a confiança em vossa misericórdia que conversarei até o último suspiro da vida, de tal forma que os espíritos malignos do inferno verão malogrados os seus esforços para roubar a confiança que tenho em vós.

Pode alguém procurar a sua felicidade nas riquezas e prazeres, no seu saber e inteligência; podem outros confiar na sua inocência, na sua austeridade de vida e penitência, nas suas esmolas, no fervor e piedade, nas suas orações, eu, porém, hei de pôr sempre toda a minha confiança somente em vossa divina misericórdia, pois vós sois meu Deus, meu Salvador, meu santificador e juiz.

Todas as minhas palavras e orações sejam que vivifiquem a minha confiança, porque confio na Misericórdia do meu Deus.

Eu sou fraca e quebrantada; sei quanto podem as tentações do maligno, mesmo aqueles que parecem fortes na virtude.

Eu vi caírem miseravelmente aqueles cuja fé se apoiava nos princípios e fundamentos de uma vida verdadeiramente santa e cristã.

É por isso que eu hei de depositar a minha confiança na Divina Misericórdia e jamais serei confundida.

Finalmente, a minha confiança em Vós, nunca será demasiada porque nunca possuirei menos do que em Vós confio, e com o auxílio às minhas más inclinações.

Em minhas dificuldades e lutas, Vós sereis o meu auxílio. Minha fraqueza triunfará com vossa força, e, minha alma permanecerá em paz.

Em vós amarei e louvarei, por toda a eternidade, a vossa Divina Misericórdia.



Jesus, eu tenho confiança em Vós.

WebTVCN Ouvir a voz Deus

WebTVCN



Chamas por mim, ouço tua voz
Que queres de mim, ó meu Senhor?
Estou aqui, ao teu dispor
Servo fiel à tua vontade eu serei
Teus planos vão além do que eu possa entender
Quem sou eu pra merecer tantas graças assim?
Meu sim eu quero te dizer, querer o teu querer
E assim viver
Pois eu já não posso mais
Calar a voz que grita em mim

Fiat
Faça-se, faz em mim
Quero que faças sim
Tua vontade, sim
Faz em mim
Quero que faças sim


Simples mulher
Pura e fiel
Como tua mãe eu quero ser
Silenciar diante de ti
E guardar tudo dentro do meu coração
Não quero que a embriaguez dos vinhos que bebi
Me impeça de provar o sabor do teu vinho novo
Sede nunca mais terei, contigo posso sempre renascer
Eu sei, já não posso mais.
Calar a voz que grita em mim

Antes que a luz se apague

Nós precisamos em nosso dia a dia procurar o Senhor; já que Ele se deixa encontrar, procuremos por Ele. Hoje nós vemos a história e o chamado de Samuel. O que Deus fala para ele?
“O jovem Samuel servia ao Senhor sob os olhos de Heli. A Palavra do Senhor era rara naqueles dias e as visões não eram frequentes. Ora, aconteceu certo dia que Heli estava deitado (seus olhos tinham-se enfraquecido e ele mal podia ver), e a lâmpada de Deus ainda não se apagara. Samuel repousava no templo do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus” (Samuel 3,1-3).
Por que naquele tempo a Palavra de Deus era rara e as visões não eram frequentes?
Heli era uma sumo sacerdote naquele tempo. Ele tinha dois filhos.
“Os filhos de Heli eram maus; não conheciam o Senhor. Eis como se comportavam para com o povo: Quando alguém imolava uma vítima, vinha o servo do sacerdote no momento em que se cozia a carne, com um garfo de três dentes, e metia-o na caldeira, na marmita, na panela ou no tacho, e tudo o que o tridente trazia, tomava-o para o sacerdote. Assim faziam a todos os israelitas que vinham a Silo. Antes que queimassem a gordura, vinha o servo do sacerdote dizer ao que sacrificava: Dá-me a carne de assar para o sacerdote; ele não aceitará carne cozida, mas unicamente a carne crua. O homem respondia-lhe: É preciso que se queime antes a gordura; depois disto tomarás o que quiseres. Não, respondia o servo, dá-me logo, senão tomarei à força” (Samuel 2,12-16).
A lei dizia que a carne só poderia ser tirada quando a gordura estivesse queimando. Eles estavam negligenciando o sacrifício do Senhor. E os filhos de Heli não faziam somente isso, também mantinham relações sexuais com as mulheres que trabalhavam no templo.
“Entretanto, Samuel, ainda criança, servia diante do Senhor, trajando um efod de linho” (Samuel 2,18).
Enquanto os outros negligenciavam, Samuel servia ao Senhor. Enquanto os dois desagradavam ao Senhor, Samuel era agradável a Ele. O pai não tinha mais domínio sobre os dois filhos. Às vezes, ele dizia alguma coisa.
“Por que, dizia-lhes, procedeis desta forma? Sei que todo o povo fala de vossas desordens. Não façais assim, meus filhos; não são boas as informações que me chegam a vossos respeito. Estais fazendo pecar o povo do Senhor. Se um homem pecar contra outro, Deus o julga; se ele pecar, porém, contra o Senhor, quem intervirá a seu favor? Mas não ouviam a voz do seu pai, porque Deus os queria perder” (Samuel 2,23-25).
Por isso as profecias ditas por Deus já não eram mais ouvidas. Por causa desses dois jovens o povo não ouvia mais as profecias do Senhor.
“Por que desprezais os meus sacrifícios e as minhas oblações que estabeleci em minha morada? Fazes mais caso dos teus filhos que de mim, engordando-vos com o melhor de todas as ofertas de meu povo de Israel. Por isso, eis o que diz o Senhor, Deus de Israel: Eu tinha dito que a tua casa e a casa de teu pai serviria para sempre diante de mim. Mas agora, diz o Senhor, não será mais assim. Eu honro aqueles que me honram e desprezo os que me desprezam” (Samuel 2,29-30).
Quem honra a Deus é honrado por Ele, quem O despreza Ele desprezará também. Deus sempre traz esperança para nós. Mesmo que o povo esteja fazendo muita coisa errada, em tudo que Deus nos fala Ele nos traz uma esperança.
“Suscitarei para mim um sacerdote fiel, que procederá segundo o meu coração e minha vontade. Edificar-lhe-ei uma casa durável, e ele andará sempre diante do meu ungido” (Samuel 2,35).
Por causa do problema dos filhos, Heli não consegue mais discernir a Palavra de Deus.
“Veio o Senhor pôs-se junto dele e chamou-o como das outras vezes: Samuel! Samuel! Falai, respondeu o menino; vosso servo escuta! O Senhor disse a Samuel: Eis que vou fazer uma tal coisa em Israel, que a todo o que a ouvir ficar-lhe-ão retinindo os ouvidos. Naquele dia cumprirei contra Heli todas as ameaças que pronunciei contra a sua casa. Começarei e irei até o fim. Anunciei-lhe que eu condenaria para sempre a sua família, por causa dos crimes que ele sabia que os seus filhos cometiam, e não os corrigiu” (Samuel 3,10-13).
As calamidades são um sinal e não um castigo. É hora de pararmos e perguntarmos. Nós só queremos culpar ao Senhor pelas coisas que acontecem e não percebemos quem nós somos. Deus é misericórdia, mas se as pessoas continuam persistindo nos erros, Ele dá os sinais.
O Senhor chamou Samuel e como este diria a Heli que ele morreria com sua família porque não soube criar os filhos. “Então Samuel contou-lhe tudo, sem nada ocultar. Heli exclamou: O Senhor fará o que lhe parecer melhor” (Samuel 3,18).
A Arca da Aliança naquele tempo simbolizava a presença de Deus. Trazendo isso para os nossos tempos o Santíssimo Sacramento é a presença de Jesus. O pecado desses dois jovens levou a um grande castigo em Israel. Os dois [filhos de Heli] morrem. O povo de Israel perde a guerra por causa da maldade desses dois filhos. Heli morre de desgosto porque descobre que a Arca da Aliança havia sido roubada.
“Sua nora, mulher de Finéias, estava grávida e próxima do parto. Tendo ouvido que a arca de Deus fora capturada, e que o seu sogro e seu marido tinham morrido, foi subitamente acometida pelas dores do parto e deu à luz. E estando para expirar, disseram-lhe as mulheres que a cercavam: Não temas, pois nasceu-te um filho. Mas ela não respondeu, pois estava inconsciente. Chamou o filho Icabod, porque, disse a ela, dissipou-se a glória de Israel, já que foi tomada a arca de Deus, e morreram o meu sogro e o meu marido. Sim, disse ela, desapareceu a glória de Israel, foi tomada a arca de Deus” (Samuel 4,19-22).
“Icabod” significa “não há gloria”. Deus foi retirado da presença do povo, portanto, não há mais glória. É o mesmo que tirar o Santíssimo Sacramento daqui. Imagina a Canção Nova sem Jesus. Imagina o Cristianismo sem Jesus.
“E a lâmpada de Deus ainda não se apagara. Samuel repousava no templo do Senhor, onde se encontrava a Arca de Deus” (Samuel 3,3).
Foi por isso que Samuel foi chamado. Antes que as pessoas se perdessem o Altíssimo enviou Seu Filho. “Antes que a luz se apague”, veja o significado agora. A única salvação para a humanidade está em Jesus Cristo.
Nos estávamos negligenciando as coisas de Deus. Ele não queria nos perder, por isso enviou Seu Filho para morrer na cruz. Precisamos estar atentos ao que Jesus nos fala. Antes que a luz se apague volte-se para Cristo. Se não nos voltarmos para Ele e a luz se apagar nós perderemos a salvação. Deus enviou Seu Filho para que todo aquele que n’Ele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.
Homilia do padre José AugustoSacerdote da Comunidade Canção Nova

11/01/2010

No Jordão, Jesus se revela ao mundo e inicia sua missão



O Papa Bento XVI presidiu na manhã desde domingo, 10, na Capela Sistina, no Vaticano, a Celebração Eucarística da Festa do Batismo do Senhor.Durante a cerimônia foram batizados alguns recém-nascidos. "Demos graças a Deus, que hoje chama estas crianças a se tornarem seus filhos em Cristo. Nós as envolvemos com a oração e com o afeto e as acolhemos com alegria na comunidade cristã, que a partir de hoje se torna também a sua família" – frisou o Papa em sua homilia.O Pontífice disse ainda que com a Festa do Batismo de Jesus continua o ciclo das manifestações do Senhor, que teve início no Natal com o nascimento em Belém do Verbo encarnado e uma etapa importante na Epifania, quando o Messias se manifestou aos povos."Hoje Jesus se revela, às margens do Jordão, a João e ao povo de Israel. É a primeira ocasião em que ele, como homem adulto, entra na vida pública, após ter deixado Nazaré", ressaltou Bento XVI.O batismo do Precursor, João Batista, é um batismo de penitência, um sinal que convida à conversão, a mudar de vida, porque se aproxima Aquele que batizará com o Espírito Santo e com o fogo.Quando João Batista vê aproximar-se dele o Messias, entende que aquele Homem é o misterioso Outro que ele esperava e para o qual toda a sua vida estava orientada. O precursor está diante de Alguém maior que ele e não se sente digno sequer de desatar as correias de suas sandálias."No Jordão, Jesus se manifesta com uma extraordinária humildade, que evoca a pobreza e a simplicidade do Menino colocado na manjedoura, e antecipa os sentimentos com os quais, ao término de seus dias terrenos, chegará a lavar os pés dos discípulos e sofrerá a humilhação terrível da cruz. O Filho de Deus, Aquele que não tem pecado, coloca-se entre os pecadores, mostra a proximidade de Deus no caminho de conversão do homem. Jesus assume sobre si o peso da culpa de toda a humanidade, inicia a sua missão colocando-se no lugar dos pecadores, na perspectiva da cruz", disse o Papa.O Evangelho de Lucas narra que quando Jesus foi batizado o "céu se abriu e desceu sobre ele o Espírito Santo (3, 21-22)" e uma voz disse: "Tu és o meu filho, eu, hoje, te gerei". "Naquele momento o Pai, o Filho e o Espírito Santo descem entre os homens e nos revelam o seu amor que salva. Se são os anjos a levar aos pastores o anúncio do nascimento do Salvador, e a estrela aos Reis Magos do Oriente, agora é a voz de Deus que indica aos homens a presença no mundo de seu Filho e convida a olhar para a ressurreição, para a vitória de Cristo sobre o pecado e sobre a morte", disse Bento XVI."Podemos dizer que também para estas crianças hoje se abrem os céus. Elas receberão como dom a graça do Batismo e o Espírito Santo habitará nelas como num templo, transformando profundamente seus corações. A partir desse momento, a voz do Pai chamará também elas para serem seus filhos em Cristo e, na sua família que é a Igreja, doará a cada uma delas o dom sublime da fé", destacou o Pontífice.O Papa sublinhou que com o Batismo estas crianças participam da morte e ressurreição de Cristo, iniciam com ele a aventura alegre e enaltecedora do discípulo. "Os pais, padrinhos e madrinhas assumem o compromisso de educá-las na fé a fim de que possam caminhar na luz de Cristo e resplandecer neste mundo, levando a luz do Evangelho que é vida e esperança", frisou Bento XVI.O Santo Padre concluiu sua homilia, desejando que com a celebração do Batismo o Senhor conceda a cada um de nós viver a beleza e a alegria de ser cristãos e pediu para as crianças a materna intercessão da Virgem Maria, para que sejam durante toda a vida discípulos de Cristo e corajosas testemunhas do Evangelho.


10/01/2010

Esperar o tempo de Deus .

As notícias chegam para nós de maneira muito rápida. É tudo muito rápido e por causa disso, muitas vezes, queremos que as coisas de Deus sejam da mesma forma: rápidas. Pedimos ao Senhor uma resposta e já a queremos agora. Às vezes, as pessoas que moram na roça sabem esperar mais, mas os habitantes da “cidade grande” são agitados, correm o dia inteiro.
Por causa da velocidade com que as coisas acontecem, vivemos um grande conflito com o Senhor. É aí que entra o tentador, dizendo, "Deus não te ouve"... Entramos em um grande descrédito de Deus, pois queremos a resposta de imediato. Com isso, pode acontecer de um dia qualquer você ver em algum poste um cartaz que prometa resolver seus problemas de imediato.
Veja no Salmo 24,3: "Nenhum daqueles que esperam em vós será confundido". Talvez você esteja confuso, achando que Deus não o escuta. Saiba, Deus não se confunde. Se Ele se confundisse, não seria Deus. "No Senhor eu espero sempre". Sabemos em quem colocamos a nossa confiança! Eu não vou desanimar. “O que espera em Deus possuirá a Terra” (Sl 36,9).
Como ser humano, o que você está esperando em Deus? O seu filho? Seu marido ou esposa? Um emprego? A cura de alguma doença? Deus lhe diz: “Os que esperam no Senhor terão emprego, serão perdoados, curados”. Há pessoas que acham que, porque pecaram, não serão perdoadas, mas isso não é verdade, o nosso Deus é um Deus de perdão, de misericórdia.
Hoje, a depressão se tornou o mal do século, porque as pessoas não esperam mais no Senhor. Elas esperam apenas por um tempo, mas como não conseguem o que querem de imediato, acabam entrando numa tristeza profunda e "caindo" em depressão. Eu fico admirado com o livro do Apocalipse, que diz assim: "Apesar de tudo o Senhor reina, apesar de tudo, Ele já venceu, apesar de tudo a vitória de Jesus é certa".
Existem muitas pessoas gritando que não aguentam mais; é assim quando perdemos a esperança em Deus. Não é fácil, mas é algo que precisamos treinar: "Deus está cuidando de nós, eu sei em quem coloquei a minha confiança". Saiba aguardar n'Aquele que tem o domínio e o poder sobre todas as coisas.
Davi estava sendo perseguido por Saul, então ele disse: "Para os montes levanto os olhos, de onde me virá socorro?" Respirando fundo Davi disse "o meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra" (Sl 90).
O Senhor não está “dormindo” na situação em que você vive, Ele é Seu guarda e está sempre ao seu lado! O livro dos Salmos diz: “...a sua indignação dura apenas um momento, enquanto sua benevolência é para toda a vida. Pela tarde, vem o pranto, mas, de manhã, volta à alegria” (Sl 29).
Talvez, hoje, você viva o pranto, o sofrimento. Talvez nada tenha dado certo em sua vida, mas o Senhor lhe diz: "Tenha esperança!".
Aqueles que esperam em Deus passam pelo sofrimento, pela dor. Eles passam pelo pranto à tarde, mas esperam a alegria ao amanhecer. Não é brincadeira. Quantas pessoas que esperaram em Deus e hoje colhem a vitória? A cada dia o Senhor manifesta o Seu amor por nós. O sol vem; Ele nunca deixará de vir!
Saiba esperar n'Aquele que é o Seu Senhor. Aguarde, Ele está sentado no trono!
Espere no Senhor e tenha coragem!

http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?id=&e=11700

SEGUE- ME!!

Galera!!
Começamos o nosso encontro , o nosso 1 encontro de 2010 com essa palavra :

" E Jesus, passando adiante dali, viu assentado na recebedoria um homem, chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me. E ele, levantando-se, o seguiu" ( Mateus, 9-9)

Seguir os passos de Jesus
Ele mesmo foi buscar Seus discípulos
Toda escolha de Deus traz uma graça. Na passagem de São João1, 44-47ss, na Sagrada Escritura, vemos o caso interessantíssimo de Natanael, cuja resposta soa grosseira aos nossos ouvidos, mas que recebe de Jesus um elogio como resposta. Foi olhando para os segredos do coração desse homem [Natanael] que Cristo diz: "Vem e segue-me!". O Senhor não escolheu os melhores. Ele não veio para os justos, mas para os pecadores, pois estes precisam do Reino de Deus.
Jesus Cristo escolhe os pecadores quando ninguém queria contato com eles. O Senhor convida pescadores, pobres, mulheres, marginalizados para segui-Lo como Seus discípulos. Naquela época, os discípulos escolhiam o mestre a quem queriam seguir, mas com Jesus foi diferente, pois Ele mesmo foi buscá-los [Seus discípulos].
São Paulo sabia da fraqueza que tinha e por isso diz: "Três vezes roguei ao Senhor que o apartasse de mim. Mas Ele me disse: Basta-te minha graça, porque é na fraqueza que se revela totalmente a minha força" (cf. II Coríntios 12, 8-9a).
Quando o Ressuscitado conquista seu coração e cultiva em você o desejo de segui-Lo, dá-lhe capacidade para fazê-lo. Muitas vezes, nós caímos na tentação de pensar que o Senhor poderia pedir a outro o que está pedindo a nós. Talvez você seja o mais fraco de sua família e nem tenha ideia do que fazer para mudar a realidade de seu lar, mas foi você o escolhido para a realização daquela tarefa, naquele momento.
Não tenha medo dos "seus gigantes", pois Deus escolheu você para que seja luz entre os homens. Compreendendo isso, agora quando você olhar para a "montanha" de suas dificuldades poderá dizer: “Glória a Deus, é na fraqueza que sou forte!”. O Altíssimo está ao seu lado na luta!
Você quer ou não ser uma "janela aberta" em sua casa, para que a luz de Deus entre? Não tema, pois o Senhor lhe dará a graça necessária. Você não sofre sozinho, o Senhor o orienta e está ao seu lado!
Santo Agostinho foi muito perspicaz, ele queria seguir Jesus, mas sabia que era fraco e que a tentação o vencia constantemente. Um dia, percebeu que não era com suas forças nem com sua astúcia que venceria os problemas. A partir daquele momento, ele mudou sua oração, passando a dizer: "Senhor, dá-me o que me mandas, mas manda-me o queiras de mim".
Temos um jardim secreto em nosso coração, no qual só entra quem nós permitimos e dentro dele há um lugar mais secreto ainda, no qual só Deus consegue adentrar. Esses locais são os “sagrados” de nosso coração.
Não sei o que Natanael, que foi chamado de “Bartolomeu”, fez sob aquela figueira, não sei o que você também guarda em seu coração, mas Deus sabe. Da mesma forma que o Senhor não condenou esse apóstolo, mas o amou, Ele também faz com você.
É preciso ser sincero com o Todo-poderoso, ou seja, "sem máscaras". Deus é o único com o qual você pode ser quem realmente é, pois Ele nunca vai condená-lo. Diante d'Ele não tenha medo de arrancar as máscaras, independentemente do que você viveu no passado. O que Jesus disse a Natanel, Ele está hoje dizendo a você também.
Existe uma passagem que me ajuda muito e pode ajudá-lo também: "Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação" (cf. Eclesiástico 2,1) Todos nós, que somos do Senhor, sofremos provações, somos humilhados e traídos, mas não desistimos, pois somos d'Ele. Por isso, em todas situações de nossa vida precisamos nos dobrar diante de Deus.




http://www.cancaonova.com.br/portal/canais/formacao/internas.php?id=&e=11593

08/01/2010

Deus tem desígnios de amor para você

Deus tem desígnios de amor para a nossa vida e necessitamos entrar nos propósitos d'Ele.Se caminharmos segundo a vontade divina, a nossa vida seguirá como um rio: tortuoso sim, com muitos obstáculos no seu leito, mas seguro em seu curso natural. Por outro lado, se não formos dóceis à vontade de Deus, não seremos pessoas felizes e realizadas.Muita coisa não dá certo em nossa vida porque não é a vontade do Senhor, nem é o caminho que Ele nos designou. Quando queimamos as etapas em nossa vida, nos desviamos do caminho traçado por Deus e acabamos nos perdendo

Fonte: Monsenhor Jonas Abib
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget