08/05/2009

Escolhidos do Senhor!

O Senhor fez o homem perfeito, santo, à Sua imagem, amou profundamente e proporcionou todos os meios possíveis para que a sua estadia no Éden fosse a melhor possível; no entanto, Adão e Eva não souberam retribuir o amor sublime do Criador, deixou-se corromper. O pecado entrou e destruiu a comunhão natural entre Deus e o homem. Davi afirma: “Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe.” (Sl 51:5) esta é a situação da humanidade.
Mas, o Senhor não desiste! Ele não desistiu do homem! Ele amou primeiro!
“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor.” Ef 1.3,4
Nós os escolhidos do Senhor para amá-Lo e alegrá-Lo com a nossa vida, devemos depositar toda a esperança e confiança no Senhor Jesus, no qual temos os pecados purificados (“Bem-aventurados aqueles cujas iniqüidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos”. Rm 4.7), vivemos para Ele por Ele. O Todo Poderoso afirma: “Sim, bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!” (Sl 144.15), você meu irmão, é um bem-aventurado!
Conhecer e servir a Deus requer de nós uma vida responsável e comprometida com a Sua obra. São obrigações que enche o nosso coração de gozo ao desempenhá-las.
As perseguições sempre existirão, afinal, estamos lutando contra um inimigo eterno, cujo desejo é ver-nos derrotados. Mesmo com a liberdade de culto, direito constitucional, ainda somos afligidos por alguns, devido a nossa fé e esperança eterna. O Senhor Jesus alertou-nos dizendo: “Bem-aventurados sois quando os homens vos odiarem e quando vos expulsarem da sua companhia, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como indigno, por causa do Filho do Homem.” (Lc 6.22). As afrontas não são motivos para deixar-nos abater, sim, motivos para glorificarmos a Deus pela oportunidade de sofrermos em Seu nome. Nos sabemos em quem temos crido! “Aleluia! Feliz aquele que teme a Deus, o SENHOR, que tem prazer em obedecer aos seus mandamentos!” (Sl 112.1).
A força dos escolhidos está no Senhor, nEle reside todas as nossas expectativas de vida (“Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração se encontram os caminhos aplanados.” Sl 84.5); e são felizes, pois o desejo maior e satisfazer a vontade de Deus (“Felizes as pessoas que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele as deixará completamente satisfeitas.” Mt 6.5). Todo este mover maravilhoso desperta no coração o desejo de estarmos juntos, em união com os irmãos (“Como são felizes aqueles que tu escolhes, aqueles que trazes para viverem no teu Templo! Nós ficaremos contentes com as coisas boas da tua casa, com as bênçãos do teu santo Templo... Felizes são os que moram na tua casa, sempre cantando louvores a ti!” Sl 65.4; 84.4). É a união promovida pelo sangue de Cristo, ela quebra as barreiras, sejam elas sociais ou raciais, ajuntando-nos num só feixe!
Os escolhidos são homens que sabem esperar no Senhor, não se deixam tomar pelas preocupações e ansiedades desta vida (“Felizes são aqueles que põem a sua esperança nele!” Is 30.18), e mesmo quando os horizontes se mostram negros, sem esperança, sabem alegrar-se no Senhor, pois confia em Seu amparo (“Meus irmãos, sintam-se felizes quando passarem por todo tipo de aflições.” Tg 1.2). Mesmo em meio aos problemas, não pecam contra o Pai (“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam.” Tg 1.12). Vigiam e esperam no Eterno (“Bem-aventurados aqueles servos a quem o senhor, quando vier, os encontre vigilantes.” Lc 12.37). A perseverança contempla-nos com a vitória.
São irrepreensíveis no viver, exemplos no lar, homens dignos no desempenho de sua funções, sejam, profissionais, estudantis e sociais, que honram seus compromissos, que falam unicamente a verdade e permitem que Cristo seja visualizado em suas vidas (“Felizes são os que não podem ser acusados de nada, que vivem de acordo com a lei de Deus, o SENHOR!” Sl 119.1). Os atos demonstram um coração puro e sensível ao Espírito de Deus (“Felizes as pessoas que têm o coração puro, pois elas verão a Deus.” Mt 5.8), aptos a serem exemplo de santidade ao próximo (“Felizes são aqueles que vivem uma vida correta, aqueles que sempre fazem o que é certo!” Sl 106.3). A humildade e a bondade são testemunhadas por todos (“Felizes as pessoas humildes, pois receberão o que Deus tem prometido... Felizes as pessoas que têm misericórdia dos outros, pois Deus terá misericórdia delas.” Mt 5.5,7). E o nome do Todo Poderoso é honrado.
Estas são as qualidades que devemos cultivar em nossa vida, afinal, somos homens chamados para a santidade; frutos do grande amor de Deus que se revelou no sacrifício de Cristo Jesus, que amou primeiro!Oh graças!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget